Início » Sobre » Projeto

Projeto

A Globalização, e inclusão digital presentes cada vez mais no nosso cotidiano, favorecem o desenvolvimento de novas tecnologias a cada dia que passa. A partir da metade da última década, observa-se o início do que chamamos de Revolução Digital, e consequentemente, uma geração marcada pelo desenvolvimento tecnológico.
Hoje, ao se adquirir algum eletrônico, em um mês a tecnologia que era a melhor disponível, se torna defasada, e esse ciclo faz com que haja sempre um processamento mais rápido e com um resultado final de qualidade.

A inserção da tecnologia na educação, começou no final dos anos 80, e mesmo assim, ainda não houve uma generalização de seu uso. Observa-se, que devido ao fato da tecnologia ser compreendida como instrumento estruturante do pensamento, de uso racional, é nessessário uma análise das propriedades intrínsecas, e adaptação do conteúdo para que o aluno deva interaja com o sistema[1].

O conteúdo, ao ser utilizado com recursos tecnológicos, se torna mais interessante, do que quando simplesmente lido ou ensinado com quadro estático. Com isso, aprender se torna entusiasmante e mais próximo do cotidiano do aluno, melhorando a sua capacidade de fixação do conteúdo[2].

A internet disponibiliza um ambiente propício para que cada um possa criar seu conteúdo, disponibilizá-lo na rede, fluindo a intersubjetividade e construindo, coletivamente, um material sólido para educação.

Mediante essa amplitude de oportunidades de aprendizagem, é importante desenvolver o senso crítico do aluno, para que possa ser capaz de verificar a autenticidade do material e transformá-lo em conhecimento. O aluno também deve ser capaz de divergir o que é realmente essencial para seu estudo, descartando o desnecessário ou ineficiente[3].

Porém o perfil da educação no Brasil, é arcaica e a tecnologia subutizada, estando assim não adaptada ao novo estilo de alunos. Esses estão constantemente em rede, têm acesso imediato às informaçãos e lidam com esta tecnologia com agilidade e interesse[4].

Com a era digital, a tendência da educação é reestruturar o seu formato fazendo com que o discente utilize ferramentas com as quais ele já está familiarizado, melhorando e ampliando a sua aprendizagem.

Alguns testes já feitos em outros países demonstram que os usuários concordam com o potencial da internet como fonte de informação pública, e confirmam os esforços envolvidos na efetividade dos recursos[5].

Com intuito de aprimorar o rendimento acadêmico, é proposta deste projeto a utilização de tecnologias presentes na internet e no cotidiano do discente para finalidades pedagógicas.

O foco principal do projeto foi introduzir o método na disciplina de IPC (Introdução à Programação de Computadores), do curso de Sistemas de Informação, da Universidade Federal de Uberlândia.

Este projeto se justifica tendo como base maiores índices de reprovação nas disciplinas que envolvem a Programação. Foi detectado que o acesso do material aos alunos se limitava à apostilas, e materiais suscintos, apesar de existirem outros disponíveis na internet. Alguns vídeos pesquisados apresentavam baixa qualidade, grande quantidade de erros, edição malfeita ou incompleta, dificultando a compreensão do conteúdo[6].

Título: Uso de tecnologias audiovisuais no ensino de programação.
Código do projeto: 2012PBG-B000023
Proposta: 2011PBG000384
Edital: EDITAL PROGRAD/DIREN – Programa de Bolsas de Graduação 2012
Sub-programa: VII – Subprograma Projetos Pedagógicos dos Cursos

Discentes envolvidos no projeto:

Referências Bibliográficas

[1] SILVA, M. da Graça Moreira da. O cenário atual do uso de tecnologias da informação e comunicação. CGI.BR TIC, 2010.
[2] RAMAL, A. C. Internet e educação. Revista Guia da Internet.br, n. 4, 1996.
[3] T., O. H. L. e Fernandez D. G. e Cruz V. L. S. e P. J. Internet y Educacion. 1998. Disponvel em: <http://www.uclm.es/profesorado/ricardo/&gt;.
[4] PHILIPBERT, Y. L’education dans l’internet. Linternet ,Enjeux de theorie politique, 2001. Conference de Paul Mathias.
[5] CHANDIO, M. K. R. e M. S. Use of internet and its e ects on our society. Institute of Mathematics and Computer Science – University of Sindh, Jamshoro, Pakistan, 2004.
[6] ARSHAM, H. Impact of the Internet on Learning and Teaching.


28 Comentários

  1. Leonardo T. Eng. Eletrica Unicamp 04 disse:

    Excelente iniciativa! Parabéns

  2. Warley disse:

    Tanto no computador como em projetos de eletronica embarcada, a linguangem C é bastante utilizada, mas poucos usuarios a conhecem ou tem dificuldades no aprendizado. A leitura da apostila mais o conteudo do video ajudam no aprendizado. Obs: Alguns videos ficaram com audio meio ruidoso(ruido do ambiente) e com eco. Fora este pequeno detalhe o conteudo está muito bom. Parabens pela iniciativa!

    • progrc disse:

      Olá Warley,
      Uma de nossas prioridades é corrigir este áudio. É questão de material para gravação, mas que já está sendo resolvido. Se isso atrapalhar muito a compreensão de alguma aula, nos avise para que possamos fazer alguma solução provisória. Obrigado pela sugestão!

  3. Fabio disse:

    Ótimo material! Obrigado pelas vídeo-aulas e pela apostila, realmente estão me ajudando no aprendizado da linguagem C.

  4. Willian disse:

    Muito bom .Como foi dito no texto acima, muito do material que realmente está disponível para nós e falho ou de linguagem obscura.Outras vezes os bons livros são muito caros e difíceis de serem conseguidos senão de uma forma pirateada.Espero que professores de outras áreas vejam neste projeto um exemplo de mudança pedagógica e finalmente se preocuparem com a finalidade do ensino que é levar conhecimento a todos e não só para poucos.

    • progrc disse:

      Realmente Willian, existe pouco material de qualidade na internet. Esperamos que o nosso possa lhe ser de grande utilidade.
      Se tiver dúvida em alguma parte da matéria, nos avise para que possamos detectar áreas de maior dificuldade e focar aulas nelas.
      A internet é sem dúvidas uma plataforma excepcional, e concordando com o que você disse, uma mudança pedagógica pode sim ser a solução para os novos padrões de alunos. Sem contar a acessibilidade!
      Nossas estatísticas estão saindo muito melhor do que o esperado, e o relatório final poderá ser de grande ajuda para essa mudança!

  5. Frederico Facom disse:

    Muito boa essa iniciativa !

  6. Peter Petrelli disse:

    Obrigado Professor! Obrigado por compartilhar o seu conhecimento conosco, sem cobrar nada.😉

    • progrc disse:

      Por nada Peter. Isso faz parte de um projeto de pesquisa da Universidade Federal de Uberlândia, para verificar a eficácia dos recursos digitais no ensino de programação. Tudo isso está sendo aplicado no curso de Sistemas de Informação aqui da Universidade.

  7. allazao disse:

    Bom site e bom conteúdo.🙂

  8. Leonildo Carvalho disse:

    Gostaria de dar meus parabéns, sou estudante do Curso de Sistemas de Informações da UFRPE/UAST , adorei o projeto que fazem no site, é muito objetivo e fajuz o nome, pois é bem descomplicado e a aula bem objetiva e de muito fácil compreensão, concordo com todos acima é difícil encontrar bons materiais e com o asunto praticamente completo como os que tem publicados aqui principalmente da linguagem C, está me ajudando muito, pena que não havia encotrado antes quem sabe teria até melhorado minhas notas, rsrsrsrs. Espero que cresçam cada vez mais e parabéns novamente.

    • progrc disse:

      Muito obrigado pelos elogios Leonildo!
      Esperamos que nosso material seja útil e completo para todos vocês.
      Aguardamos sugestões para melhorar cada vez mais!

      Sucesso!

      Programação Descomplicada

  9. Rafael P. Torchelsen disse:

    Também leciono algoritmos e tenho recomendado para todos os meus alunos o site de vocês.
    Ótima iniciativa!

  10. Julio Gomes Pena disse:

    Ótima iniciativa, tenho apenas 14 anos e não achava lugar nenhum para aprender programação! Este blog me salvou.
    Mas eu estava olhando as aulas no canal do youtube, tem a 68 e então pula para a 70.. Não achei a aula 69. Agradeceria se vocês verificassem..

    • progrc disse:

      Parabéns Júlio, aprender programação já não é tão fácil, e se esforçar para tal com a sua idade demonstra o quão esforçado você deve ser! Então, a aula 70 não deveria estar publicada ainda. A 69 já está publicada no Youtube e vou passar ela pro blog agora.
      Se tiver sugestões não hesite em nos comunicar!

      • Julio Gomes Pena disse:

        Obrigado!
        Gostaria de saber como se pode fazer a leitura de um arquivo .txt mas tendo controle das linhas…
        Exemplo : Eu quero ler a linha 1, não ler a linha 2 e depois ler a 3. Ou até separar cada linha em uma variável ( Linhas pares em uma e linhas impares em outra ).
        Obrigado desde já!

      • progrc disse:

        Efetue a leitura caractere por caractere da linha. Quando encontrar o ‘\n’, será a quebra de linha. Depois, é só ajustar para o seu problema.

  11. Sinésio Neto disse:

    Vou dizer, apenas “Muito obrigado, professor!”. Só tenho a agradecer. Valeu!

  12. aluno disse:

    Eu axo q vc ta precisando ir dar aulas na FEMEC (:

  13. allazao disse:

    Comprei seu livro! Vou começar a ler…

  14. Julio de Araujo disse:

    Parabéns!!

    Profº André Backes.

    Precisamos de mais iniciativas assim que nos inspiram e nos faz a gostar de aprender e entender de forma pratica profissional.

  15. Ronaldo Nery disse:

    Parabéns a todos pela iniciativa, nosso pais infelismente ainda e considerado relativamente fraco em linguagens de programação como C, então e muito bom quando vemos trabalhos como esse ensinando de forma simples e direta. Bem minha sugestão seria de fazer uma video aula mostrando a manipulação de recurso em baixo nivel, como manipulação de funções da bios. afinal C e muito poderoso nessa area de hardware, e infelismente hoje em dia a forma como C e passado na maioria das faculdades e vergonhosa, ela e so uma introdução para linguagens de alto nivel como Phyton e outras.
    E sei que isso não acontece so aqui na minha cidade, Pois converso com amigos de outros estados e eles me falam a mesma coisa. Por isso e bastante comum estudantes recem formados saberem tão pouco sobre C e conhecerem melhor outras linguagens de alto nivel.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: